R$ 7,20

Endro, aneto, dill (inglês) ou eneldo (espanhol), todos estes nomes remetem a esta incrível e versátil planta: Anethum graveolens. Originária do Velho Mundo, esta erva é amplamente utilizada na Europa. Na mitologia, está relacionada à proteção devido ao seu intenso aroma. Considerado potencializador de poções de amor e afrodisíacas, acreditando-se também que ele traga felicidade para o casamento e boa sorte.

Características botânicas

Planta anual, que atinge cerca de 20-40 cm de altura no nosso clima tropical, podendo atingir maiores alturas em outros climas. As folhas são aromáticas, plumosas e azul-esverdeadas. Seu caule é oco, estriado, ramificado e azul-esverdeado, normalmente, cada planta tem um caule principal. Suas sementes são aromáticas, achatadas, ovaladas, com centro castanho e estriado, e bordas amarelo acastanhadas, contêm ácido silício, cálcio, fósforo e outros sais minerais. As flores são muito pequenas, fortemente aromáticas e amarelas que desabrocham em meados do verão, lembrando as do funcho (Foeniculum vulgare). Faz parte da família Apiaceae, a mesma do funcho, anis, coentro, cominho, cenoura, salsa lisa e outras ervas do nosso jardim.

Cultivo-Solo/Clima

Considerado anual a bianual que se adapta melhor aos solos argilo-arenosos, férteis, bem drenados e levemente ácidos, com iluminação plena. Não desenvolve muito bem em solos muito argilosos ou muito arenosos. Não tolera chuvas fortes ou o granizo. O plantio é feito diretamente no campo ou em sementeiras, no outono ou na primavera, respeitando-se o espaçamento de 0,3 x 0,6 m entre cada cova. Faz-se a colheita quando as sementes da planta começarem a ficar marrons, cortando-se os caules com as inflorescências. Pode ser plantada em vasos e canteiros.

No jardim

Atrai animais benéficos, como abelhas e borboletas. Porém é suscetível aos pulgões e oídeos.

Usos culinários, medicinais e outros

Muito utilizado em dietas sem sal, pois é rica em sais minerais. As sementes são apreciadas na culinária, podendo ser usadas inteiras ou moídas em sopas, pratos de peixe, conservas, legumes, tortas de maçã, manteiga de aneto, bolos e pães. As extremidades floridas podem ser adicionadas em frasco de pepinos e couve-flor em conserva. As folhas podem ser picadas e adicionadas em sopas, saladas de batata, queijo-creme, ovos, salmão e carne grelhada, além do popular vinagre curtido com dill. Medicinalmente, combate soluços e cólicas de bebês. Apresenta propriedade calmante. Na cosmética, clareia a pele, endurece as unhas e melhora o hálito. Podemos utilizar toda a planta, como folhas, flores e sementes e talos.

Que tal aproveitar esta propícia época do ano para cultivar esta incrível erva?